terça-feira, 3 de março de 2015

cais


 


ela lá fora
navega rumo
aos meus olhos

atrás deles
preparo o cais
a postos as palavras
que mais gosta

gasto cada
gota de veludo para 
acirrar tuas unhas
e ajeito afetos 
em lençóis 
de linho

para que ela fique
sempre em mim
de vento em
prosa




terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

adjuntos






calaram  
nossos silêncios

agora
tateamos
adjuntos que
recordem gestos

éramos pertos
sem a tradução
da pele

nossos pelos
decifravam afetos
os lábios o melhor  
assunto

um ao outro  
contávamos mitos
pelo brilho das
pupilas

e a língua
servia somente a fins
incomunicáveis

tudo não era
tanto assim

a cada palavra
calávamos mais
enfim

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Carochinha




Andou, andou e nada aprendeu.
Persistiu no acerto e se f...





quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

side by side




não brigo mais comigo
sou um péssimo
inimigo





segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

ponto e pronto









escorregou no
ponto final

nasceu
uma vírgula